Covid-19: Pfizer e BioNTech apresentam vacina 90% eficaz contra o vírus

A Comissão Europeia admite assinar contrato com as farmacêuticas dentro de dias

 

Fonte: Jornal Público

 

Na corrida das farmacêuticas por uma vacina eficaz contra o vírus que virou o mundo do avesso, é a Pfizer quem vai à frente. A farmacêutica norte-americana, em conjunto com a alemã BioNTech, avança que, após a primeira avaliação da fase três dos ensaios clínicos, a nova vacina “tem 90% de eficácia” contra a covid-19.

 

Os resultados preliminares revelam que os voluntários que receberam a segunda das duas doses da vacina experimental desenvolveram anticorpos contra o novo coronavírus SARS-CoV-2, sete dias após a inoculação.

 

“Mais de oito meses depois do início da pior pandemia em mais de um século, consideramos que esta etapa representa um avanço significativo para o mundo nesta batalha contra a Covid-19”, declara o diretor-geral da Pfizer, Albert Bourla, em comunicado.

 

A Comissão Europeia já assinou contratos com três farmacêuticas para assegurar vacinas para a Europa quando estas se mostrarem eficazes e seguras: a AstraZeneca, a Sanofi-GSK e a Johnson & Johnson. Pretende ainda juntar mais três farmacêuticas à sua lista e assegurar o acesso a seis potenciais vacinas para a covid-19 para distribuir na União Europeia (UE) e vai “nos próximos dias” assinar um contrato de aquisição com as farmacêuticas BioNTech e Pfizer.