SERGEI ILNITSKY/EPA

Prioritários para a vacinação da OMS: trabalhadores da saúde, os idosos e outros grupos de risco

Tedros Adhanom Ghebreyesus, secretário-geral da OMS afirmou hoje 27 de Dezembro, que sobre a distribuição das vacinas contra a covid-19 “os trabalhadores da saúde, os idosos e outros grupos de risco serão considerados prioritários para a vacinação”.

A agência lusa avança, que o secretário-geral da Organização Mundial da Saúde, falava sobre a pandemia, durante a qual salientou a relevância dos testes. Acrescentou ainda que estão sob avaliação mais de 50 diagnósticos, entre os quais testes autoadministrados.

“À medida que as vacinas forem sendo lançadas, os testes continuarão a desempenhar um papel vital. Inicialmente, os trabalhadores da saúde, os idosos e outros grupos de risco serão considerados prioritários para a vacinação”. Disse hoje, numa conferência de imprensa virtual, a partir de Genebra.

Toda esta questão, ganha especial atenção, quando ainda esta manhã em Portugal foi anunciado a possibilidade de os maiores de 75 anos com morbilidades ficarem de fora ao acesso prioritário à vacina.

Tanto o Presidente Marcelo, como António Costa já rejeitaram esta possibilidade.

A questão levantou-se por existir uma proposta de especialistas DGS de que pessoas entre os 50 e os 75 anos com doenças graves, funcionários e utentes de lares de idosos e profissionais de saúde devem ser os primeiros a ser vacinados.