Fonte: Jornal Observador

Comício de Ventura termina com confrontos

O comício de André Ventura em Setúbal acabou com carga policial. O líder e candidato do Chega foi atingido por objetos assim que deixou o Cinema Charlot, local onde se encontrava.

 

Fonte: Jornal Observador

André Ventura tem corrido o país em campanha e a ela juntaram-se diversos momentos de tensão, provocados por manifestantes. Desta vez, foi em Setúbal, no Cinema Charlot. Assim que deixou o auditório onde teve lugar o seu comício, os manifestantes que se concentravam no exterior atiraram objetos, como pedras, isqueiros, ovos e garrafas de água cheias contra o candidato presidencial e líder do Chega.

As forças policiais viram-se obrigadas a intervir e André Ventura foi protegido pela sua equipa de segurança, de modo a sair do local de forma segura.

Já depois do líder do partido Chega se encontrar em segurança, a polícia de choque decidiu fazer um cordão de segurança e exigiu que os manifestantes, cerca de uma centena, deixassem o local. A situação não melhorou, e acabou por haver carga policial, com várias detenções no local e com recurso a gás pimenta para dispersar os manifestantes.

 

Confrontos terminaram com carga policial.
Fonte: Lusa

Em declarações à SIC, o comandante Viola Silva, do Comando Distrital da PSP de Setúbal, confirmou que a entrada de André Ventura no Cinema Charlot correu “mais ou menos bem”, tendo havido “apenas uns ovos arremessados”, mas que os ânimos se exaltaram à saída.

Numa reação na rede social Twitter, o partido Chega disse “hoje é um dia negro para a história da democracia em Portugal”. Não pode valer tudo. Nada justifica a violência e o arremesso de pedras e objetos que fomos alvo hoje em Setúbal”, lê-se na publicação.

Os candidatos Ana Gomes, Marisa Matias e Tiago Mayan Gonçalves também já reagiram e condenaram o sucedido.